quarta-feira, 6 de junho de 2012

Conheça as diferenças entre os processos Soldas MIG/MAG, TIG e ELETRICA

Bem vindos novamente galera!

Hoje eu vou postar pra vocês uma materia sobre soldagens, muita gente ainda nao conhece a diferença entre soldas MIG/MAG, TIG e ELETRICA.

Os processos de soldagem Mig/Mag (MIG – Metal Inert Gas e MAG – Metal Active Gas) e TIG (Tungsten Inert Gas) são soldagens por arco elétrico, porém o primeiro é com gás de proteção, entre a peça e o consumível em forma de arame, fornecido por um alimentador contínuo realizando uma união de materiais metálicos pelo aquecimento e fusão. Já o segundo acontece entre um eletrodo não consumível de tungstênio e a poça de fusão com proteção gasosa, em que é possível fazer ou não o acréscimo de um metal de adição.







 Atualmente a soldagem MIG/MAGé aplicada na união da maioria dos metais utilizados na indústria (aços, alumínio, aços inoxidáveis, cobre), e MIG é o processo de soldagem em que se utiliza o gás de proteção quando ela for constituída de um gás inerte e que não tem nenhuma atividade física ou poça de fusão, ao contrário de Mag, que ocorre quando a proteção gasosa é feita com um gás ativo, ou seja, que interage com a poça de fusão (por exemplo, o CO2). Uma característica destes processos é o fato de que eles geralmente são utilizados com corrente elétrica contínua.









Quanto ao processo TIG, ele é muito utilizado na indústria aeroespacial e de aviação, pois a qualidade da solda é muito alta. Este processo é indicado para peças pequenas e chapas finas por serem objetos que necessitam de uma soldagem muito mais precisa do que os outros.
Ao contrário dos processos MIG/MAG, no TIG não existe soldagem com eletrodo de tungstênio em atmosfera não protetora, sendo assim, não existe o que seja um processo “TAG”, pois a utilização de gás ativo no processo oxidaria o próprio eletrodo de tungstênio.











 Compare abaixo as vantagens e desvantagens dos processos MIG/MAG e TIG:
VantagensDesvantagens
MIG/MAG- não há necessidade de remoção de escória;
- não há perdas de pontas como no eletrodo revestido;
- o tempo total de execução de soldas de cerca dá metade do tempo se comparado ao eletrodo revestido;
- alta taxa de disposição do metal de solda;
- alta velocidade de soldagem, menos distorção das peças.
- regulagem do processo bastante complexa;
- não deve ser utilizado em presença de corrente de ar;
- probabilidade elevada de gerar porosidade no cordão de solda;
- produção de respingos;
- manutenção mais trabalhosa;
- alto custo do equipamento em relação à soldagem com eletrodo revestido;
- alto custo do arame consumível.
TIG- produz soldas de qualidade superior, geralmente livres de defeitos, ótimas propriedades mecânicas e acabamento;
- está livre dos respingos que ocorrem em outros processos a arco;
- permite excelente controle na penetração de passes de raiz;- pode produzir excelentes soldagens autógenas (sem adição) à altas velocidades;
- permite um controle preciso das variáveis da soldagem;
- solda praticamente todos os metais industrialmente utilizados, inclusive metais dissimilares;
- permite um controle independente da fonte de calor e do material de adição;
- taxas de deposição inferiores com processos de elétrodos consumíveis;
- requer soldadores altamente qualificados;
- é menos econômico que os processos de elétrodos consumíveis para espessuras a 10 mm;
- pode haver inclusões de tungstênio, no caso de haver contato do mesmo com a poça de soldagem;
- pode haver contaminação da solda se o metal de adição não for adequadamente protegido;
- há baixa tolerância e contaminantes no material de base ou adição;

 Para os processos MIG/MAG, os equipamentos necessários para soldagem manual são a tocha de soldagem e acessórios, o motor de alimentação do arame e a fonte de energia. Nos processos TIG de soldagem manual é necessário ter basicamente a tocha de soldagem com o eletrodo de tungstênio, a fonte de energia e o gás de proteção.



Já a soldagem com eletrodo revestido é a forma mais comum de solda. É realizada com um arco elétrico que é formado pelo contato do eletrodo com a peça a ser soldada e que funde ambos ao mesmo tempo. O eletrodo vai sendo gasto à medida que se forma o cordão de solda e o processo é protegido do ar atmosférico pelos gases (O2 e N2) de combustão do revestimento e por uma escória.

O custo com equipamentos para a soldagem com eletrodo revestido é baixo, e o processo é versátil e largamente utilizado no mercado. Pode ser realizado em aços carbono, aços de baixa, média e alta liga, aços inoxidáveis, ferros fundidos, alumínio, cobre, níquel e ligas destes

Utilizando-se a soldagem com eletrodo revestido é possível soldar locais de difícil acesso, mas o sucesso da operação depende também da habilidade do soldador.

Apesar das facilidades do processo, ele apresenta uma baixa produtividade, precisa da remoção de escória e pode produzir fumos e respingos. O cordão formado também é inferior, em qualidade, ao que é produzido pelos processos TIG/MIG e plasma.

As sobras do arame utilizado causam impacto no meio ambiente e o soldador também pode ter sua saúde afetada pela contínua inalação dos fumos metálicos e pela luminosidade emitida, que é agressiva à visão.



Espero q tenham gostado,
Deixem comentarios!!!!!!!!!!!!

8 comentários:

  1. gotei, parabens, so queria tirar uma duvida, tenho uma mdc 305dc , bambozzi, ( propria para tic, e eletrodo revestido, sendo q sera q se eu comprar um cabeçote tracionador, cosingo transformala em mig, ela gera 48v/160 A , na saida. se souber me ajude. ok, obrigado

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O proprio arame tem a proteção, como se fosse a vareta revestida, gera escoria e respingo.
      Para diminuir o respingo ou usa gas ou spray anti respingo

      Excluir
  3. e interessante o jeito da solda tig quero sabe mas.

    ResponderExcluir
  4. gostaria de saber onde encontro apostilas videos etc para aprender a usar uma mig 316 esab, comprei esta semana. sempre utilizei o de solda por eletrodo, mas nao dá mais, muita fumaça etc, mig solda peças mais finas etc.
    obrigado. pr.biga@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Explicação melhor impossível. Eu busquei no google informações e aquí as encontrei detalhadamente bem explicadas. parabéns e muito obrigado pelo bom trabalho de utilidade social e profissional.

    ResponderExcluir

Gostou? Então continue lendo: